Seguro Agrícola

SOLICITE UMA
COTAÇÃO ONLINE






Foram o empenho e a dedicação dos produtores brasileiros que tornaram o setor agrícola responsável por 23% do nosso PIB

Mas, imprevistos sempre podem surgir, e é preciso estar prevenido contra eles.

Conheça algumas vantagens do Seguro Agrícola

  • Seguro Agrícola conta com subvenção do Governo Federal e de alguns estados.
  • As coberturas do Seguro Agrícola são diversificadas e oferecem indenização contra granizo, geada, seca, excesso de chuvas, ventos fortes, entre outras.
  • O produtor rural também pode contratar coberturas ditas como Multirriscos.
  • Vigência da apólice: varia conforme o tipo de cultivo e a necessidade do produtor.
seguro agrícola

Conheça mais sobre as principais coberturas disponíveis para contratação

Cobertura Básica

Coberturas de Riscos Nomeados

Granizo: evento que resulte em queda ou desprendimento parcial ou total de talos, folhas, flores, frutos e/ou grãos, traumatismos e/ou necrose de tecidos que afetem a funcionalidade das plantas e a produção segurada.

Geada: evento que ocasione perda da produção segurada, devido à formação de gelo em seus tecidos, cujos efeitos tenham como consequência: morte ou redução irreversível de desenvolvimento da planta e/ou da produção segurada.

 

Período de cobertura

Coberturas de Riscos Nomeados

Excesso de chuvas: evento que resulte asfixia radicular, arrasto, arranquio ou enterramento de plantas, descaroçamento ou germinação dos grãos na planta, e deterioração de frutos. Também estão cobertos os danos de inundação causada diretamente por chuvas excessivas e desde que a área segurada possua escorrimento e drenagem adequados e sem antecedentes de inundação ou excesso de chuvas frequente.

Temperaturas baixas: temperaturas inferiores a 10°C que causem perdas de produção durante o estádio de Pegamento dos Frutos.

Ventos fortes: evento que cause danos à cultura segurada, como ramos quebrados e queda de frutos.

Subvenção ao prêmio

Coberturas de Riscos Nomeados

Impossibilidade de Colheita pela Chuva: chuvas contínuas no período de colheita da cultura, impedindo o acesso à lavoura, tanto na colheita mecanizada como manual.

Estiagem: insuficiência de água, que ocasione perda da produção segurada, originada por uma seca meteorológica que provoque “stress hídrico” nas culturas seguradas.

Chuva: evento em um momento isolado ou em uma sequência de dias úmidos, atingindo volume igual ou superior a 10 (dez) milímetros, capaz de ocasionar perdas qualitativas em culturas, regiões e sistemas de condução específicos.